Centro de Defesa da Cidadania e dos Direitos Humanos Marçal de Souza Tupã-i

Centro de Defesa
da Cidadania e dos
Direitos Humanos Tupã-i

Marçal de Souza

Rua Juruena nº 309, Bairro Taquarussu
CEP: 79006 -050 Campo Grande - MS
Telefone(67) 3042 3440 Horário de atendimento 13h30 as 18h00

Fique por dentro

enviar
Para receber nosso informativo eletrônico por e-mail, digite seu e-mail no campo acima, e clique em "enviar".

Notícias

buscar
Digite uma palavra no campo acima e clique em "buscar".

Moradores da Vila Carlota farão protesto contra despejo

01 de outubro de 2009

Cerca de 40 famílias da Vila Carlota, em Campo Grande, que receberam ordem de despejo por conta das obras de urbanização do Córrego Cabaça, farão às 9h deste sábado (3) um protesto na Praça Ary Coelho.

A decisão foi tomada durante reunião dos moradores realizada ontem (30), em uma residência na rua dos Bolivianos.

“Bateu o desespero porque amanhã começa a vencer o prazo de desocupação das casas”, explica o presidente do CDDH (Centro de Defesa dos Direitos Humanos Marçal de Souza), Paulo Ângelo, que acompanha a situação das famílias.

Ele explica que na região que será desapropriada viviam 115 famílias. Aquelas que já possuíam escritura da casa receberam indenização da Prefeitura. O restante será levado para o Residencial Geraldo Correa da Silva.

Mas, há cerca de 50 famílias que ainda não estão com a situação definida e estão preocupadas porque já receberam ordem de despejo, mas as casas do residencial para onde serão levadas não ficaram prontas.

Entre os casos considerados mais problemáticos pelo CDDH está o de moradores que conseguiram na Justiça o direito aos seus imóveis por “uso capião”, mas têm que deixar as casas ainda no início deste mês, e não sabem se serão indenizados ou levados para o conjunto habitacional.

Entre as famílias há ainda casos de pessoas que, por possuir restrições no CPF (Cadastro de Pessoa Física), não puderam ser contempladas pelas casas do residencial e estão sem saber para onde ir.

Um desses exemplos é o da moradora Adir Nunes Silvestre, que recebeu notificação para deixar a residência na rua Geraldo Castello, mas não foi incluída na lista dos moradores que serão removidos.

O casal de idosos Nicomedes Miguel e Amélia de Oliveira recebeu notificação para deixar a casa, na rua do Cruzeiro, em 10 dias. Entretanto, eles dizem que não têm para onde ir.

Desesperados com a possibilidade de despejo, eles procuraram o CDDH para “fazer valer o estatuto do idoso”, afirma o presidente da entidade.

CDDH-MS

Veja mais

CDDH-Marçal de Souza

Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial
deste website sem autorização.