Centro de Defesa da Cidadania e dos Direitos Humanos Marçal de Souza Tupã-i

Centro de Defesa
da Cidadania e dos
Direitos Humanos Tupã-i

Marçal de Souza

Rua Juruena nº 309, Bairro Taquarussu
CEP: 79006 -050 Campo Grande - MS
Telefone(67) 3042 3440 Horário de atendimento 13h30 as 18h00

Fique por dentro

enviar
Para receber nosso informativo eletrônico por e-mail, digite seu e-mail no campo acima, e clique em "enviar".

Notícias

buscar
Digite uma palavra no campo acima e clique em "buscar".

CDDH exige desculpas de Puccinelli por xingar dirigente de mentiroso em público

01 de setembro de 2010

 Na tarde desta terça-feira (31) o presidente do Centro de Defesa dos Direitos Humanos Marçal de Souza (CDDH), Paulo Ângelo de Souza, foi chamado de mentiroso publicamente, durante debate entre os três candidatos que disputam o Governo do Estado, na sede da Federação dos Trabalhadores em Educação (Fetems).

Durante o debate, as pessoas que acompanhavam o evento podiam fazer perguntas para os candidatos Zeca do PT, Nei Braga (PSOL) e André Puccinelli (PMDB). Em determinado momento, Paulo Ângelo relembrou três episódios: o primeiro deles sobre o fato de que o governador afirmou que os professores utilizam parte de seu tempo na escola para vadiagem.

Um segundo fato foi em relação à distribuição de agendas para alunos da rede estadual de ensino com fotos de Puccinelli e por último sobre o governo ter exigido exame para verificar presença de cocaína e maconha em exame de sangue de professores aprovados em concurso.

Depois de relembrá-lo perguntei se ele considerava isto como um respeito aos direitos humanos. Como resposta, fui chamado de mentiroso”, diz Paulo Ângelo. O dirigente redigiu uma nota de repúdio e espera que o governador faça um retratamento com pedido de desculpas publicamente, uma vez que o insulto também foi público, inclusive via internet por veículos que transmitiam o debate ao vivo.

MIDIAMAX

Veja mais

CDDH-Marçal de Souza

Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial
deste website sem autorização.