Centro de Defesa da Cidadania e dos Direitos Humanos Marçal de Souza Tupã-i

Centro de Defesa
da Cidadania e dos
Direitos Humanos Tupã-i

Marçal de Souza

Rua Juruena nº 309, Bairro Taquarussu
CEP: 79006 -050 Campo Grande - MS
Telefone(67) 3042 3440 Horário de atendimento 13h30 as 18h00

Fique por dentro

enviar
Para receber nosso informativo eletrônico por e-mail, digite seu e-mail no campo acima, e clique em "enviar".

Notícias

buscar
Digite uma palavra no campo acima e clique em "buscar".

Ato público no sábado cobrará investigação e punição de envolvidos em desvio de recursos públicos

23 de setembro de 2010
Em reunião ocorrida na tarde desta quarta, 22/09, na sede da Fetems, as dezenas de entidades da sociedade civil representadas decidiram se mobilizar contra a impunidade e pela completa investigação do caso.
Entre as entidades presentes estavam o CDDH – Centro de Defesa da Cidadania e dos Direitos Humanos Marçal de Souza Tupã i, a Acrisul (Associação de Criadores de Mato Grosso do Sul), representada pelo seu presidente Chico Maia, Fetems (Federação dos Trabalhadores da Educação), CUT (Central Única dos Trabalhadores), sindicatos de diversas categorias, associação dos cabos e soldados da PM, sindicato dos policiais civis, sindicato dos trabalhadores do Judiciário, entidades estudantis, centro de defesa dos direitos humanos, entre outras.
Espiões do governo são convidados a se retirar da sede da Fetems
Repetindo o que já tinha feito numa assembléia de professores, o governo enviou dois agentes da PM2 – o serviço reservado da Polícia Militar – para espionar a reunião de entidades na Fetems. Apesar de se apresentarem como “estudantes”, foram convidados pelo presidente da Fetems, Jaime Teixeira, a se retirarem. Os dois agentes, certamente mandados por superiores, então retiraram-se da reunião.
Após apresentação em telão das confissões do deputado Ary Rigo, disponíveis no Youtube, foi debatido a respeito da gravidade do conteúdo da fala do deputado, que envolve representantes dos três poderes num esquema de distribuição de propinas.
Após os debates as entidades aprovaram a publicação de um manifesto na imprensa e a convocação de um ato da sociedade civil no próximo sábado, a partir das 9 horas, na praça do Rádio, em Campo Grande.
Nesta quinta haverá manifestação à partir das 9 horas na Assembléia Legislativa e depois serão entregues documentos nos Ministérios Públicos estadual e federal, cobrando ações concretas de investigação e punição.
 
CDDH-MS

Veja mais

CDDH-Marçal de Souza

Todos os direitos reservados.
Proibida a reprodução total ou parcial
deste website sem autorização.